Um agente penitenciário sofreu tentativa de homicídio na madrugada deste domingo (17), no bairro Guarani, região Norte de Belo Horizonte. O homem, de 28 anos, foi rendido por dois bandidos e reagiu com tiros, atingindo um deles. Nenhum dos dois foi preso. 
O crime aconteceu por volta de 1h39, quando o agente penitenciário, que transitava pela Avenida Waldomiro Lobo, parou em uma parada obrigatória, em frente à Rua Siri. Nesse momento, a dupla, que estava à pé, o abordou e ordenou que ele saísse do veículo. Um dos bandidos, de pele clara e tatuagem de lágrima no rosto, estava armado e assumiu a direção. Antes do comparsa arrancar o veículo, o outro bandido, moreno, sentou-se no banco do passageiro e atirou contra o agente, que não foi atingido.
O agente, então, sacou uma arma e atirou de volta contra o veículo, atingindo o vidro traseiro e a porta dianteira. Com a reação da vítima, a dupla fugiu  em alta velocidade pela Rua Siri, onde bateu o carro em uma caçamba. Apesar do acidente, a fuga continuou até a Rua Samambaia, quando o carro parou de funcionar e os bandidos seguiram à pé, rumo ignorado. Como um deles foi baleado, enquanto uma viatura da Polícia Militar atendia a ocorrência, outras guarnições fizeram buscas por hospitais da região.
No Hospital Risoleta Tolentino Neves, uma senhora contou à corporação que seu filho havia ligado dizendo que tinha sofrido um disparo no bairro Guarani e esperava um Uber para ir a um hospital. No entanto, até o fechamento da ocorrência, o suspeito não havia dado entrada em nenhum hospital de BH e região. Um celular, que seria de um dos autores do crime, foi recolhido no carro e encaminhado à perícia. O veículo roubado foi devolvido ao agente penitenciário.